sábado, 27 de julho de 2013

Zuckerberg tem salário de US$ 1 - facebook

 


                                                                  zuckerberg
 
A história de Zuckerberg é bastante conhecida pelo público geral. Sua ascensão ao posto de maior bilionário do mundo na faixa etária de até 29 anos, segundo ranking da Bloomberg, foi meteórica e capturada com relativa fidelidade no filme “A Rede Social”, de 2010.

Zuckerberg estudou psicologia e ciência da computação em Harvard, onde conheceu as pessoas com quem desenvolveria o Facebook, mas nunca chegou a concluir seu curso. Em 2004, criou a rede social que geraria sua fortuna, atualmente estimada em US$ 13 bilhões.

Logo em 2007, Zuck alcançaria seu primeiro bilhão de dólares, com apenas 23 anos e, em 2010, com a ascensão global da rede social, viria a se tornar a pessoa mais influente do mundo de acordo com a revista TIME.

Curiosamente, Zuckerberg faz parte de um grupo de CEOs cujo salário oficial é de apenas US$ 1. Ele é um dos acionistas majoritários da empresa e seus rendimentos vêm de outros investimentos que não incluem seu salário simbólico.

Zuck é o bilionário mais jovem do mundo e por isso inaugura uma série de matérias do Olhar Digital, com o perfil dos maiores executivos de tecnologia do mundo.

Conheça algumas curiosidades sobre o fundador, presidente do conselho e presidente executivo da rede social mais popular do mundo:

1 – MandarinEm 2010, o desafio pessoal de Zuckerberg foi aprender mandarin. Ele contou à imprensa que sempre gostou da cultura chinesa e acreditava que poderia conhecer um pouco mais sobre o país ao aprender o idioma oficial. Atualmente ele fala fluentemente a língua chinesa.

2 – Fora da modaEm 2011, apesar de estar na capa da revista Time como o ‘homem do ano’, o CEO do Facebook também foi eleito um dos ’10 homens mais mal vestidos do mundo’. A revista Esquire zombou do seu estilo composto por camisetas despojadas, papetes/chinelos e calças jeans. O bilionário, no entanto, ficou atrás de Robert Pattinson, conhecido por sua atuação em Crepúsculo, e Russell Brand, ator e comediante, casado com a cantora Katy Perry.

3 – Queda bruscaNo ano passado, após o fracasso do IPO (oferta pública inicial) do Facebook, Zuckerberg caiu 22 pontos na lista da Forbes dos homens mais ricos dos Estados Unidos. Na época, a queda foi considerada a maior já vista. O jovem empresário chegou a perder US$ 8,1 bilhões de sua fortuna.

4 – Chefe do anoNo início de 2013, o CEO do Facebook obteve 99% de satisfação em uma pesquisa empresarial da Glassdor. Os próprios funcionários da rede social votaram e elegeram Zuckerberg o chefe mais legal do mercado de tecnologia. Atrás dele estão Bill MacDermott e Jim Hagemann Snabe, ambos da SAP, no segundo e terceiro lugar do ranking.

5 – Doações milionáriasEm 2010, o empresário prometeu doar mais da metade de seu patrimônio para caridade durante a vida ou após a morte. Desde então, ele ofereceu cerca de US$ 100 milhões para a Newark Public Schools, uma comunidade pública de escolas que serve toda a cidade de Newark, em New Jersey, e US$ 498 milhões à Silicon Valley Community Foundation, que ajuda pessoas em São Francisco, onde fica o Vale do Silício. Por conta disso, Zuckerberg foi eleito pela Chronicle of Philanthropy um dos empresários mais engajados do mundo.

6 – Dieta excêntricaEm 2011, o cofundador do Facebook revelou que só comia carne de animais que ele mesmo criou e matou. Para conseguir seguir a dieta pouco comum, Zuckerberg precisou aprender sobre agricultura sustentável e criação de animais. A mentora inicial neste desafio foi a famosa chef de cozinha do Vale do Silício, Jesse Cool. Ela vive em Palo Alto, na Califórnia, e é dona de um restaurante local. Jesse apresentou Mark aos agricultores próximos e o ensinou a matar os animais.

7 – Personagem de HQEm dezembro de 2010, uma produtora canadense especializada em Histórias em Quadrinhos criou um gibi de 48 páginas com a história de Zuckerberg. A proposta da edição era responder a pergunta: "Quem é o verdadeiro Mark Zuckerberg?". O HQ pode ser comprado na Amazon por cerca de US$ 10. (veja aqui)

8 – ProfessorAlém de empresário, Mark Zuckerberg também é professor. Em uma entrevista à Wired, o cofundador do Facebook afirmou dar aulas em uma escola de educação secundária em Menlo Park, São Francisco (Estados Unidos). Ele ensina os estudantes a abrir um negócio e toda terça-feira fala sobre uma proficiência diferente. Cada grupo trabalha em projetos paralelos e podem apresentar aos funcionários da rede social suas ideias, como se tivessem realmente comercializando algum produto.

9 – Frente políticaZuckerberg tem investido dinheiro e tempo na criação de um grupo que trabalhará para afrouxar as políticas de imigração dos Estados Unidos. Segundo o site Politico, tanto o jovem empresário quanto outros grandes nomes da tecnologia enfrentam problemas por causa das políticas de imigração de seu país, já que boa parte da inteligência local é, na verdade, importada. O objetivo do grupo, portanto, é atrair e desenvolver uma força de trabalho altamente qualificada - que geralmente está em outros países.

10 – Salto rápidoEm maio, pela primeira vez na história, o Facebook apareceu entre as companhias mais poderosas do país em um ranking publicado anualmente desde 1955 pela revista Fortune. A conquista representa um recorde. A companhia é a mais rápida da história a entrar para a lista após a abertura do capital (excluindo companhias que foram fundidas). Mark Zuckerberg levou apenas oito meses para realizar a façanha, metade do tempo necessário para o Google, agora ex-recordista.